Líder da tribo Juruna no rio Xingu acusou governo brasileiro de violar direitos
01.03.11

SÍTIO POVOS INDÍGENAS
Fonte: Portal R7 - http://noticias.r7.com/

Três líderes indígenas denunciaram nesta terça-feira (1), em Londres, o grave impacto para suas comunidades e o meio ambiente das gigantescas hidrelétricas projetadas na bacia do Amazonas, que segundo eles provocarão destruição, inundações e o deslocamento de milhares de pessoas. Sheyla Yakarepi Juruna, representante da tribo Juruna no rio Xingu, no Estado do Pará, acusou o governo brasileiro de violar os direitos da comunidade indígena. Sheyla, Almir Narayamoga Surui, líder da tribo Surui na região do rio Madeira, no Estado de Rondônia, e Ruth Buendía Mestoquiari, presidente da organização Central Ashaninka do rio Ene, no Peru, concluem na capital britânica uma viagem de 10 dias pela Europa que passou por Oslo, Genebra e Paris. No rio Madeira, afluente do Amazonas, há outras duas grandes hidrelétricas em construção. O governo brasileiro, que busca garantir a futura segurança energética do país, assinou um acordo com Lima para construir e operar seis hidrelétricas em território peruano, entre elas a de Paquitzapango nas terras dos Ashaninka. Nesta quarta-feira (2), último dia da visita, os ativistas protestarão ao lado de membros de uma coalizão de organizações não governamentais britânicas diante do escritório londrino do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, principal fonte de financiamento dos projetos.

 

 
 

 

Voltar

- Copyright 2010- ANAI - Todos os direitos reservados - webmaster@anai.org.br -
Rua das Laranjeiras, n° 26, 1° andar, Pelourinho- CEP: 40026-700
Salvador - Bahia - Brasil
Tel. Fax: 0**71 3321.0259 - Email: anai@anai.org.br
- VONO: 71. 4062.9029 -